sexta-feira, 12 de maio de 2017

Capítulo 78

Tenho a calma da urgência
Na intensidade do olhar
No instante antes do toque
No desejo a sublimar.

Do querer enclausurado
Na virtualidade do lugar
No tempo estagnado,
A delícia do sonhar.

O belo sustenta o olhar
O inteiro segura o desejo
O grande se faz no beijo
E nos corações a pulsar.

Tenho a calma da urgência
De outra vez te encontrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário